Tabagismo passivo predispõe ao surgimento da tuberculose


>




Evidências crescentes têm incriminado o tabagismo ativo como fator causal para a tuberculose (TB). Entretanto, o efeito da exposição ao tabagismo passivo sobre a TB ainda não foi elucidado. Este tema foi investigado na Universidade de Hong Kong (China) e publicado no periódico Archives of Internal Medicine.

A amostra consistiu em 15.486 mulheres nunca fumantes, com 65 a 74 anos. A exposição ao tabagismo passivo no domicílio associou-se de forma independente à ocorrência de doença pulmonar obstrutiva (razão de risco: RR, 1,43; intervalo de confiança 95%: IC95%, 1,16-1,77) e diabetes mellitus (RR 1,13; IC95%, 1,02-1,26) no começo do estudo e ao desenvolvimento de TB ativa (RR, 1,49; IC95%, 1,01-2,19) e confirmada por cultura (RR, 1,70; IC95%, 1,04-2,80) durante o acompanhamento, após ajuste para potenciais variáveis de confusão.

O tabagismo passivo foi responsável por 13,7% dos casos de TB ativa e 18,5% dos casos de TB confirmada por cultura. Estes dados indicam que, à semelhança do tabagismo ativo, a exposição ao tabagismo passivo na residência também predispõe ao desenvolvimento de TB. Esta questão deve ser enfatizada nos programas nacionais de controle da TB.

Fonte: Archives of Internal Medicine, Volume 170, Number 3, February 8 2010, Pages 287-292.

Fonte: Bibliomed 

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia

Share on Google Plus

About ADMIN

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment