Edema Pulmonar


>





É o acúmulo anormal de líquido nos tecidos dos pulmões. Está entre as mais freqüentes emergências médicas e significa, muitas vezes, uma situação ameaçadora da vida quando ocorre abruptamente. Poderá ou não ter origem numa doença do coração.

Como se adquire?

O edema pulmonar é uma situação médica resultante de alguma doença aguda ou crônica ou de outras situações especiais. Problemas do coração, como cardiomiopatia ( doença do músculo do coração ), infarto agudo do miocárdio ou problemas nas válvulas do coração, que determinam uma fraqueza no bombeamento do sangue pelo coração, estão entre as principais causas do edema pulmonar. Quando o coração não funciona bem, o sangue acumula-se nos pulmões, o que leva à falta de ar. Já a infecção pulmonar (pneumonia) ou a infecção generalizada do corpo também leva ao edema pulmonar, mas por um mecanismo diferente. Outra alteração que leva ao edema pulmonar é a diminuição de proteínas circulantes no sangue, seja por problema nos rins ou no fígado. Quando o nível de proteína no sangue diminui, há uma tendência de acúmulo de líquidos nos pulmões. As reações alérgicas por uso de medicações, o uso de narcóticos para dor (morfina, por exemplo) ou como droga de abuso, e a radioterapia para tumores do tórax, podem também ocasionar o edema pulmonar. Quando uma pessoa muda rapidamente de um local de baixa altitude para um de alta, o edema pulmonar também pode ocorrer.

Falamos aqui de várias causas de edema pulmonar. Contudo, existem muitas outras.

O que se sente?
Encurtamento da respiração (falta de ar), que normalmente piora com as atividades
Falta de ar quando a pessoa se deita com a cabeceira baixa
Tosse, que pode ou não ter expectoração sanguinolenta e/ou espumosa
Batimentos rápidos do coração, conhecidos como taquicardia
Aumento da pressão arterial
Opressão (aperto) no tórax
Chiado no peito
Cianose - coloração azulada da pele quando há muita falta de ar
Ansiedade
Outros sintomas específicos da causa do edema pulmonar.


Como o médico faz o diagnóstico?

O que os pacientes referem, associado ao exame físico, fazem com que o médico suspeite de edema pulmonar. Nesta situação, é importante que o médico questione a presença prévia de doença do coração ou dos pulmões. A história anterior do uso de medicações também poderá ajudar neste sentido. A radiografia do tórax confirma o excesso de líquido nos pulmões. Outros exames complementares podem ser solicitados pelo médico, com intuito de descobrir a causa desta situação médica.

Como se trata?

Tão logo esta situação seja suspeitada, prontamente inicia-se o tratamento. O tratamento varia conforme a gravidade do caso. O oxigênio é necessário e poderá ser liberado para os pacientes através de cateter (tubo plástico) pelo nariz, máscara facial ou por ventiladores mecânicos, que são aparelhos que fazem uma respiração artificial. Outros tratamentos dependem da causa do edema pulmonar. Por exemplo, se o motivo for uma insuficiência do coração em bombear o sangue, medicações para aumentar a força do coração e para urinar (diuréticos) são utilizados. Nesta situação, o paciente deve ser colocado sentado na cama com as pernas pendentes para facilitar a respiração e o trabalho do coração.

Publicado no dia 29/09/09 e atualizado no dia 19/01/2017



Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia

Share on Google Plus

About ADMIN

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment